Tempus fugit

É verdade que o tempo passa rápido. Muito rápido mesmo e, se não prestamos atenção nele, ele se vinga. E voa. tempus

Ando um tanto atrapalhada com a parte chata e necessária da arrumação e organização da minha vida, da minha casa.

Tudo bem…. quem me conhece, falará… qual a novidade?

Sou uma bagunceira nata que não gosta da bagunça e não consegue colocar em ordem por muito tempo, sequer uma gaveta. E olha que eu arrumo, dobro, organizo. Basta não encontrar o que procuro, na primeira vez, e, zapt zupt, ou vapt vupt, ou um outro som onomatopeico que signifique rápido e ligeiro para puxar e sair andando, dane-se o resultado.

E não gosto disso. Mas é preciso muito foco e isso, senhoras e senhores, tem que vir de dentro, da motivação. Não adianta pensar em como era antes. Se mais ou menos arrumado, mais ou menos organizado, etc. O problema é o agora.

Agora, que estou sem empregada fixa, que fui ter netos?

Agora que tenho netos, preciso ir mais cedo para o escritório, mais tempo longe de casa, mais problemas dos outros para resolver?

Agora que não tenho preocupações que nos afligem  no início da vida, como pagar o imóvel, comprar  o carro, as mensalidades da escola dos três… isso mesmo, Três… depois dos cursinhos,das faculdades etc, e que posso me dedicar a fazer meus hobbies sem ter que optar em comprar este ou outro material, papel, pincel, tecido, coradores, marcadores, furadores, tintas e que tais, parece que tudo me interessa e nada me prende? Quero mais, quero outros materiais, quero aprender tudo, quero dobrar mais papel, quero cortar e pintar? Já não o sete, mais o nove, o dez?

E quero arrastar todos os que me cercam a fazer o mesmo?

Às vezes me desespero…. se não consigo fazer com que prestem atenção à beleza de um origami….

Se não motivo alguém a perceber que um simples pedacinho de papel, seja ele um retângulo ou um quadrado, contêm infinitas e maravilhosas possibilidades? Que  dobras se transformam em coisas impensáveis? E os papéis…. como justificar gastar, por exemplo, 20, 30, 40 reais em pouco mais de duas dezenas de papéis 15×15? E começar a aumentar a altura das pastas para guardá-los para não amassarem?

E, comprar cortadores, tábuas de corte, de marcação, de furação e sempre encontrar motivo para adquirir um máxi cortador redondo de diâmetro 5 cm? ou de uma estrela para enfeitar um tipo só de caixinha? ou miçangas e pingentes para completar tsurus?

E tecidos, para patchwork  e seus inúmeros cortadores e réguas para moldes circulares, retangulares, triangulares? E para fazer cortes precisos de tecidos que, ao serem costurados, transformar-se-ão em cores e formatos conforme um kaleidoscópio? então…. não dá para ter tudo isso em ordem, se preciso ter à mão, ao  menos uns 4/5 apetrechos para cada projeto… E a máquina de costura, e as agulhas, linhas especiais de quilt, zípers, fazedores de viés, dedais (excluindo todos os meus dedais de coleção é óbvio), agulhas de tricô, crochê, costura em lã, navetes, etc etc e etc…

Bom, é isso. Agora, terminando aqui, peticionamento eletrônico, portanto, quando pensarem….hummm sei não…. esse tempo todo aí para escrever este texto…. ao invés de arrumar essa tão propalada bagunça…. devia era arrumá-la…. porque não deve ter nada pra fazer… mas não é verdade. Só não precisei ir ao fórum, porque todo o resto pude fazer aqui mesmo, em casa.´E o início deste texto foi escrito no dia 20 de março, mas estava ainda no rascunho do blog esperando o tempo para terminá-lo….

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s