Atualização um pouco desatualizada….

O dia começou com o carro não pegando. Então, correndo risco de vida (exagero), entrei em casa e, protegida pela porta do nosso quarto, pedi pro Magno me levar à missa. Faltava só 15 minutos…. (6h45)

Ele foi me levar e também me buscar. Deixei Suely sem carona…. Mas, avisei em tempo e, ela me chamou para ir tomar café e, já me esperava no D. Domitila. (Pertinho dos fóruns)

Segundo minha colega e amiga, (seu comentário no facebook foi este) Eliane Prado…. “Coisa feia fazendo fusquinha Dra.Vera Helena Vianna Nascimento“…. 

O que não é verdade… só porque fico com invejinha a semana toda, ela não pode ficar afirmando que estava fazendo de propósito…

su e eu

E, depois de tomarmos café, fomos para a OAB/Santos, para assistir o III Workshop de Direito de Família – Planejamento Patrimonial Familiar e Sucessório.

Dras. Eliane e Delcirene também foram. Será que era fusquinha pra mim? 

Eliane e Del

O Direito, dinâmico como é, não nos deixa alternativa. Estudar sempre e sempre. E ainda assim, não ficar por dentro de tudo, em tempo. 

Em tempo de levar um susto, com prazos modificados, com conceitos ampliados, com definições não tão definidas assim….

Tirando o atraso do início, praxe nesses eventos…  (o que deveria ser modificado….) e o exagero também nos elogios e apresentações dos palestrantes e componentes da mesa, particularmente gostei muito dos temas e apresentações.

Como moderador, o Dr. DR NELSON SUSSUMU SHIKICIMA. A Dra. DRA. KATIA BOULOS não pôde comparecer –

Anúncios

Oficina de Estamparia Contemporânea – seda

Passo a passo

Demarcar no papel  a localização do vidro e do bastidor. 
Preparação da tinta com espessante.

Depositar as tintas preparadas e trabalhar com materiais diversos, tais como espátula, pincéis, palitos, dedos.

 

Depois de terminado o desenho, posicionar o bastidor e descer. (De uma vez e com fé….rsrsrsrs )

   
O desenho passando para a seda. 

 
A expressão de contentamento da Marilucia ficou uma graça.   

  
  
  
 Ainda poderia ser utilizado mais uma vez, ou trabalhado novamente no vidro. 
   
    
    
    
    
    
    
    
    
   

Bolsa pronta – da estampagem à confecção.

A proposta foi estampar o tecido (algodão cru), depois de preparado, lavado, tirada toda a goma, sem qualquer adição de amanciante  etc e pintá-lo com os carimbos esculpidos em legumes. A escolha da maioria, foi a batata.

Estampado o tecido, dividido para os alunos, fiz a bolsa utilizando as técnicas de patchwork, como quilt de máquina, forração, colocação de mosquetão e fechos imantados.

Alças prontas. Reforço em cruz.

IMG_3589 IMG_3597 IMG_3601-0

  
  
  

bolsa terminada2 DSC03610 bolsa terminada1

bolsa pronta bolsa pronta1

Camisetas- unindo técnicas. Aqui Shibori -makiage.

A proposta foi usar a técnica shibori-makiage.

Shibori-makiage – uma técnica milenar de tingimento com reserva de tecido baseada em costuras e amarrações. Ponto de partida para referência: formas de frutas brasileiras.

Levei duas camisetas. Uma, comprei para a aula e outra, já fez alguns aniversários e eu não usava faz tempo.

A minha fruta foi o umbu. Como é uma fruta pequena, de caroço grande, fiz um molde bem grosseiro de um umbu cortado ao meio.

http://viajeaqui.abril.com.br/materias/umbu-fruta-de-resistencia 

E, risquei a camiseta branca na barra, na lateral esquerda e dispus alguns umbus para alinhavar.

Abaixo, o varal com as criações da turma.

image
A vermelha é minha também. Fiz os alinhavos à volta da aplicação que já existia e Maria Cecília Herculano fez os outros alinhavos para mim. Ficou muito boa também.
image image image image image Continuar lendo “Camisetas- unindo técnicas. Aqui Shibori -makiage.”

Lanchinhos, presentes e boa música no SESC Santos

Sou apaixonada pelo SESC.

Não frequento mais como antes, porque minha categoria, que era de usuária, foi extinta, sem julgamento do mérito…rs

Mas, ainda posso frequentar a piscina por conta de fazer natação. Restringido os dias, já que só posso ir de terças à sextas, excluídos os feriados e finais de semana….

Mas ainda assim, me sinto privilegiada em poder ir à piscina.

Almoço lá, mais vezes também. Fiz todas as oficinas que pude, assisti palestras, enfim, tudo o que podia fazer, enquanto pertencente à elite branca…ops, não é isso… pertencente à casta…. quer dizer, ao grupo de pessoas felizes e que agora tem que amargar a exclusão…

Como disse pro Rafael, salva-vidas da piscina, grande amigo, outro dia, há males que vem pra bem… e, dessa forma acabei voltando para a praia, passei a remar e acho que equilibrei melhor meus dias.

Se não tenho nenhum empecilho nos dias do treino com Thiaguinho, considerando que a semana tem 5 dias úteis e três deles não são terça e quinta, acredito ser uma perseguição só ter audiências em Bertioga nos dias e horários em que deveria estar nadando… já fico direto lá,

Ou Telma ou Thais vem me encontrar e para fechar com chave de ouro, subimos literalmente no palco do teatro para ouvir e assistir recitais. Terça-feira última, não foi diferente.

Terça-feira, depois de nadar, encontrei minha amiga Márcia que acabou de fazer uma viagem para a Índia. Trouxe pra mim, este dedal para minha coleção.

2015/04/img_2467-1.jpg

2015/04/img_2552.jpg

Thais chegou e lanchamos juntas.2015/04/img_2551.jpg

Esse sanduíche é o melhor do planeta. Comeria INTEIRO se não fosse a educação que mamãe me deu… então, partilhamos literalmente, o pão.

2015/04/img_2546.jpg
2015/04/img_2550.jpg

E pedimos a salada do dia.

2015/04/img_2547.jpg
E água para hidratar.

Depois, direto para o teatro. O projeto solos líricos, nesta última terça teve a apresentação da soprano Marly Monton, acompanhada ao piano por Karin Uzun. A pianista, já conheço do projeto piano +1 do ano passado, e a sorprano foi a primeira vez que ouvi cantar. A apresentação foi maravilhosa.

2015/04/img_2548.jpg

2015/04/img_2549.jpg