Genny e o azeite

Genny cozinha muito bem. Não cozinha todo dia, nem faz comida rápida. Ah, não repete a refeição, nem por decreto.

Então, sou uma das privilegiadas degustadoras de sua habilidosa e criativa culinária. Como não repete refeição, fora o macarrão frio, no meio da tarde……difícil  não sair de seu apartamento sem uma tuperwere ….. O que me obriga a usar minhas sacolinhas ecológicas para evitar alguns sentimentos, como inveja….. E assim, saio do edifício em que ela reside, com meus mimos….camuflados….

Brinco sempre que os porteiros devem desconfiar das minhas visitas matinais….

Devem pensar…. Hummmmm lá vem a interesseira…..

Ou, que ela me “ajuda”….

Ainda,  na melhor das hipóteses, que fornece marmita….

Mas não é assim não. Penso que fazemos tudo por prazer, pela amizade que nos une, pelo sentimento de amor que temos uma pela outra. Ela, uma tia pra mim, às vezes, mãe, às vezes professora. Eu, como filha, como amiga, como sobrinha.

E, para completar o tempero, tem o azeite. Não pouco azeite. Nem qualquer azeite. Mas muito e do melhor. Não dá  pra ficar ruim.

Hora da verdade…. Muitas vezes eu chego aqui em casa e não abro o bico sobre os quitutes trazidos…. Até divido com o Magno, mas,  nem sempre…..

Ou congelo e  apareço com o prato numa outra ocasião…. Depende do “merecimento”…. rs aqui, um exemplo do que considero “merecimento” muito bem ilustrado:

Amei essa propaganda da Sadia.

Às vezes trago tuperweres empilhadas….

Então, é isso: resumo da ópera: cozinha bem; nem sempre cozinha; fogão sempre limpinho e coberto (magica?), azeite, muito azeite e azeite BOM. Privilégio. (Meu) e também da Thais e de sua família à sua volta.

Strudel de maçãs da D.Deise

D. Deise, minha sogra, fazia esse strudel delicioso.

Tenho fotos, passo a passo, filmamos ela fazendo, mas tudo isso está em algum CD,  perdido por aí. Estou fazendo uma busca…

Eu havia publicado esta receita, com as fotos, num blog meu, do multiply. Mas o multiply acabou e eu migrei tudo para o blogger Veritá, mas as fotos não vieram. Enfim, a receita, como é, está aqui. Podem fazer sem medo. Deliciosa.01cfdd60554f094ce8ff63deff75d59c27cf4989ab

Receita imperdível.

4 tabletes de fermento para pão

3 xícaras de farinha de trigo

2 colheres de sopa de manteiga ou margarina sem sal.

1 colher de sopa de açúcar

1 ovo

1 xícara de chá de leite morno

Recheio: 4/6 maçãs descascadas e cortadas fininho (eu passo pelo fatiador do processador)

250 grs de passas brancas

2 xícaras de açúcar

1 cálice de rum, licor ou suco de 1 limão

manteiga e açúcar para polvilhar

Se quiser, canela em pó tb a gosto.

Desmanchar o fermento no leite quente,misturar 1 xícara de farinha de trigo e deixe crescer.

Depois, acrescentar os outros ingredientes, colocando um pouco mais de farinha de trigo para não grudar nas maõs.

Deixe descansar novamente por 25 minutos, ou até verificar que cresceu bastante.

Abra bem fina, numa superfície esfarinhada. Ela aberta, chega a ter mais ou menos um metro quadrado.

Distribua as maçãs, passas e o açúcar, bolinhas de manteiga, o licor ou o limão.

Enrole como um rocambole, e coloque em assadeira retangular bem untada com manteiga, em forma de ferradura, tomando cuidado para não romper a massa. (melhor pegar em duas pessoas)

Por cima, coloque bolinhas de manteiga e polivilhe com açúcar.

Leve em forno médio, no máximo 200 º.até dourar.

De vez em quando, enquanto assa, abra o forno e vá regando com a manteiga derretida da forma. (30-/40) minutos de forno.

Batatas

Tem coisa mais gostosa e versátil do que batata?
Fritas, assadas, cozidas, servidas como purê, recheadas, ou aos murros, como em Em Portugal?

Palha para acompanhar strogonoff,  arroz Biro-Biro ou um fricassê de frango?

Esta semana, minha amiga Regina Helena Figueiredo publicou esta receita aqui: http://www.showdereceitas.com/receita-batatas-hasselback/ e me perguntou se eu havia visto. Não tinha lido e ela falou rapidamente sobre esta receita. Eu já tinha seis batatas cozidas na geladeira para fazer uma maionese mas mudei de idéia rapidinho…

Aqui o início da preparação:
aqui:

2015/04/img_6864.jpg

Aqui, pinceladas com o azeite e a manteiga, temperados e acrescido de alecrim (que combina muito bem);

2015/04/img_6874.jpg
Aqui, prontas na assadeira.

2015/04/img_6869.jpg

Servidas

2015/04/img_6870.jpg

Comida saudável

Cozinho com pouco óleo, azeite, manteiga e que tais.

Mas, os alimentos também possuem gordura, portanto, mesmo sem acrescentar os componentes acima, muitas vezes a comida fica pesada.

Cozinho sempre pensando em congelar um pouco. Ou tudo. E, se posso preparar antes e congelar, faço por “ene” motivos.

O primeiro, praticidade. Já que estou na cozinha fazendo alguma coisa, faço duas “alguma” coisa… ou, duas vezes essa mesma “alguma” coisa. E, uma delas, tem destino certo. Freezer.

Uma das receitas aprovadas aqui em casa é a famosa picanha na cerveja. (http://revistaanamariabraga.uol.com.br/culinaria/receita_do_artista_-_luciano.html)

Mas a primeira vez que fiz e congelei, tomei um susto com a camada de gordura que se solidificou acima do molho e nas paredes da minha Tupperware novinha…

Então, depois dessa experiência, não coloco nenhum molho  direto nelas e, sim, coloco o molho dentro de sacos de congelamento, dentro da Tupperware. Assim são mantidos o formato da vasilha e o molho não suja nem mancha o recipiente.

Hoje, fui descongelar um deles e, aqui podem ser vistas as placas de gordura que retirei antes de descongelar e o estado do saquinho de congelar que continha o molho. Ele fica mais leve e saudável. E esse resíduo vai direto pro lixo.

2015/04/img_2444.jpg

Comida pronta, mais leve e saudável. Experimentem fazer assim também

Salada no pote. (no pote de vidro)

Quem come fora de casa, nem sempre acerta comer todo dia uma refeição balanceada, apetitosa, que substitua, com louvor, o almoço de casa.

Temos no escritório microondas, frigobar e, desta forma, sempre que posso, levo marmita, algumas coisas já preparadas, e só finalizo lá.

Telma Ladaga, minha amiga, me falou sobre as saladas no pote, mas eu não tinha feito ainda, até olhar meu vidro de pepinos da Hemmer. O vidro é bonito e eu não havia jogado fora.

Neste dia eu tinha feijão branco, salsicha Viena, abobrinha cozida, tomate e cebola bem picadinhos e temperos bem à mão.

Levei uma maçã e chá com limão.

Virei fã.

2015/04/img_2401-1.jpg

2015/04/img_2402-1.jpg

Idéias geniais.

Simples. Tão simples que dá raiva de não ter sido eu, a inventora….

Comprei um sachê de maionese Hellman’s. Sinceramente, não foi nem o preço, que estava convidativo, mas foram as filas do supermercado que não me permitiam fazer pesquisa, para marca, preços, calorias, sabores, enfim….

2015/04/img_2376.jpg

E, ao abrir a tampinha, vejo que ela é picotada, com um bico de confeitar, tipo pitanga.

2015/04/img_2377.jpg

E, com ela, enfeitei esta bolacha para vocês verem que graça que fica.

2015/04/img_2378.jpg

E este risoto também.

Então, #ficaadica.

2015/04/img_2379.jpg

http://www.hellmanns.com.br/

Sopa de alho poró

Gosto muito de cozinhar e, meu aliado maior é o freezer.

Outro dia comprei um alho poró para fazer alguma coisa que não fiz.

Mas, com medo que estragasse, cortei bem fininho, refoguei, temperei, acrescentei água, deixei reduzir.

Congelei.

Então, chego em casa com fome.

Dou uma vasculhada no freezer e encontro essa preparação.

Cozinhei macarrãozinho de sopa (a princípio, pertencente aos netos)…

E, finalizei com ingredientes light’s, tipo creme-de-leite, queijo ralado e molho de pimenta.

Voilá!

IMG_7278

Lanchinho rápido

Praticidade.

2015/01/img_1990.jpg

Sexta-feira enquanto a eu tentava postar um SEDEX 10, Telma estacionou em frente à agência e descobriu um distribuidor de salgados e que tais. Compramos alguns para experimentar. Telma comprou empanadas, e eu, quibes e hambúrgueres.

Eu trouxe quibes já fritos e congelados e que foram aprovados aqui, mas mal deu tempo de fotografar….rs Só coloquei no forno elétrico e pronto.

Agora à noite, fiz o outro ‘pacote’ de quibes e fotografei enquanto não avançaram….

E, esses “pequenos” hambúrgueres. São congelados e crus. Tudo, da massa, ao recheio. Forno e pronto. Crescem tanto que mal continuaram cabendo nas assadeiras. Trouxe dois pacotes de 6 e fiz todos. Só não ficaram pronto com a rapidez que eu pretendia, porque eu deitei à tarde e sonhei que havia pedido para Raquel tirar do freezer uma hora antes de assar. Quando levantei, percebi que não havia pedido nada pra ela… E precisamos então, esperar essa tal meia hora.

Até os mais gulosos e esfomeados comeram um só…. ou um e meio….

Cortados ao meio, pode-se ver que são dois hambúrgueres, além dos outros ingredientes.

Aprovado.

Tem em tamanho menor. Vou buscar esta semana novamente.

Custo benefício: ótimo.

2015/01/img_1991.jpg

2015/01/img_1996.jpg

2015/01/img_1995.jpg

Couscous/cuscuz marroquino com e sem camarões.

Preparando almoço para todos aqui em casa, lembro, atrasada, que duas, de três noras, não comem, apesar de gostarem, camarão…. Que sogra sou eu? Rsrsrsrs
Então, em tempo, separei em dois, os Couscous. A receita, mutatis mutandis foi a que aprendi, aqui em casa, este mês, com Maria Emilia.

Como sempre, tiro fotos do preparo. Berinjelas picadas e salteadas no azeite/manteiga.

2015/01/dsc01363.jpg

Bananas da terra, idem idem:

2015/01/dsc01364.jpg

O couscous hidratado e temperado com caldo de camarões que foram preparados também salteados e temperados com alho, azeite, pimenta síria moída, cebolas picadas e que não tirei fotos….

2015/01/dsc01365.jpg

Só me lembrei que não tirei fotos deles na mesa, quando fui guardar o que sobrou…. Tirei com ele dentro do pirex que havia feito….

2015/01/img_1928.jpg

E por último, o sem camarões. Acho possível comer os dois sem sofrimento…..

2015/01/img_1929.jpg