Lei de Lavoisier, em sete passos, levada a sério aqui em casa.

Parte I

Começa assim: Tomo café na casa da Genny e saio de lá com uns 10 pães amanhecidos.

Chego em casa e corto fininho e faço torradinhas. Amo comê-las quente com manteiga.

Guardo em potes fechados e vamos consumindo aos poucos.

Parte II

Compro maçãs e faço esta sobremesa aqui:

doce d maçãReceita fácil: Descascar as maçãs e retirar o miolo. Se não tiver a ferramenta certa,  descasque, corte ao meio e reretire as sementes do mesmo jeito.

Disponha as maçãs numa panela de pressão, coloque por cima duas caixinhas de gelatina de morango, dois copos d’água, canela em pau. Não coloco açúcar, mas fica a critério de quem está fazendo a sobremesa. Leve ao fogo e quando ferver, tampe a panela. Aguarde 5 minutos, desligue e deixe até o dia seguinte. Ou umas 5 horas. Coloque numa travessa e leve para gelar. Fica muito bom.

Parte III

Quando descascar as maçãs, coloque numa vasilha com tampa, com uma xícara de açúcar e deixe macerando.

Parte IV

A farinha de rosca

Triture no processador, as torradinhas, fazendo uma farinha de rosca, fininha.

Parte V

O bolo

Bata no liquidificador, as cascas das maçãs, com 4 ovos, uma xícara de óleo. Uma xícara de açúcar.

Despeje numa vasilha e acrescente duas xícaras de farinha de rosca, fermento em pó e leve para assar.

Forno pré-aquecido, 160º, 30/35 minutos.

O teste do palito, ainda continua valendo. Saiu sequinho, desligue, retire do forno e deixe esfriar. Apesar de que eu, não deixo esfriar. Como um pedacinho queimando a língua.

Fica assim:

bolo de maçã bolo de maçã1

Parte VI

Cortar com um cortador para servir.

bolinho

Parte VII

Levar bolinho pra Genny.

Anúncios

Lei de Lavoisier aplicada à culinária

Sou praticamente uma discípula de Lavoisier – Antoine Laurent Lavoisier (1743-1794) no quesito frase famosa: “Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”.  Penso que isso pode ser verificado, diariamente, na cozinha de qualquer casa que preze os alimentos que utiliza para fazer as refeições da família.

Ontem fiz um bolo (de pacote) tudo bem, sei fazer bolos, mas fiquei com vontade desse aí… e segui a receita para microondas. Eu faço sem problemas, mas achei que, vindo de quem produziu o produto, os testes foram feitos suficientemente e, que a relação tempo/potência tão importante aqui, deveria ser seguida à risca.

Mas, não foi isso o que aconteceu, apesar das convidadas Ana Cristina  e Dany falarem o contrário. Achei que não ficou macio como ficam os meus….

Coloquei uma caldinha de morangos sobre ele, mas nem assim….

 

Então, lembrei-me da festa de 5 anos do Alexandre. Minha sogra, boleira de mão cheia, veio me ajudar. Fêz o bolo que solou legal. Ela simplesmente fez uma caldinha rala de açúcar cortou o bolo em losangos, passou-os em côco ralado hidratado, embrulhou um a um em papel de alumínio e colocou na geladeira.

As pessoas elogiavam o bolo e pediam a receita. Ela, sem pestanejar, dizia que era bolo de mandioca com côco.

Maior sucesso…

Cortei as fatias, tirei círculos e fiz o mesmo. Estão lá na geladeira, esperando gelar.

 

Os retalhos do bolo, coloquei num saquinho próprio para congelar e vou experimentar, qualquer dia desses, o famoso bolo no palito. Lavoisier em campo.

Bolo de cenoura

4 cenouras descascadas e cortada em pedaços;

3 ovos;

1 xícara de óleo;

2 xícaras de farinha-de-trigo;

2 xícaras de açúcar;

1 colher de sopa de fermento;

chocolate, creme-de-leite;

Bater no liquidificador: cenouras, óleo, e os ovos.

Numa vasilha misture a farinha, açúcar, Despeje a mistura de cenoura batida, incorporando bem. Acrescente o fermento em pó e misture levemente.

Forma untada com óleo.

No microondas – 7 minutos.

A cobertura: chocolate ao leite, creme-de-leite, derretido no microondas e despejado por cima.