Itália com Telma

Muitas vezes fazemos planos com antecedência exagerada e ainda assim, não é garantia que saia tudo bem.

Outras, vamos sendo levadas por situações que vão dando certo e, quando vemos, já fomos e mais, já voltamos….

Telma não viajava há bastante tempo, haja vista ter, além da casa, filhos e trabalho, dois bichinhos de estimação, a Mona e o Tintim.

Mas, no ano passado, ambos morreram. E, desta forma ela se viu livre para realizar o sonho de ir à Itália, berço de seus pais. Com a cidadania italiana reconhecida e, com o passaporte italiano em mãos, a viagem foi tomando forma.

Eu  acompanhei esses passos e, não sei bem quando nem como, ventilei a possibilidade de ir com ela para lhe fazer companhia.

Fui à Roma em dezembro e, não estava nos meus planos voltar para lá, antes de ir à Paris, por exemplo….

De uma hora para outra, passagem e pacote comprados. E a data para viajar, 19 de maio.

Deixar o escritório, casa, marido e, principalmente os netinhos não foi muito fácil, mas também sem grandes traumas.

De repente, dia 19 chegou. Aqui, a foto da nossa despedida. Tiramos outras fazendo gracinhas, mas não vou postar aqui…rs

foto (36)

E assim, levadas pelo André, filho da Telma, fomos para Cumbica começar nossa viagem.

Anúncios

Ainda em ritmo de férias

Bem no meio do trabalho, tiramos 10 dias pra viajar. Passaram voando. Tem muita foto pra colocar, mas ainda não deu pra começar a escolher.
Aqui, comemoramos meu aniversário com meus amigos, filhos, noras, irmã, sobrinha, sogro e, até de madrugada estávamos ainda comendo e conversando. Nessa hora, mais conversando…rs
Subi cedo pra visitar minha tia Célia no hospital. É grave e estamos todos sofrendo a impotência de não podermos fazer nada mais do que rezar. Saímos angustiados do hospital, já que ela está consciente e não pode falar por conta de estar entubada, etc. Mas, a esperança é a última que morre e nós ainda acreditamos que ela possa superar essa doença.
Dormi a tarde toda, pondo em dia o sono perdido na viagem desta semana e por conta da farra aqui em casa. Lembramos nossas noites de jogos de caxeta até às 9h00 da manhã. Turma boa. A do Magno, da Mauá. Mauro Tadeu e Maria, aqui em casa até 2h00 e nenhuma foto…Amei os presentes e as presenças em igual intensidade.
Paz. passei uma borracha em assuntos que me escravizaram. Nem uma olhadinha, visitinha, passadinha, xeretadinha, curiosidadezinha me fazem clicar fora dos meus amigos, há meses. Águas passadas. 
Peito esvaziado de quaisquer sentimentos, quer bons, quer ruins sobre esse assunto. 
Não me causa mais nenhum mal estar.
Libertada daquela doença.

Férias da secretária

D. Helena está aqui, trabalhando desde dezembro de 2009. Justo, conceder-lhe férias, ainda porque brinco com ela, que ela é registrada, não porque eu penso nos direitos que possui, mas sim, na dor-de-cabeça que poderei ter…rs

Mas, acostumei-me… e hoje, quando estava estendendo toalhas de banho, trocando os lençóis da minha cama, tirando a louça da máquina…. lembrei de uma frase da minha tia Célia: “dinheiro abençoado…rs”

Mas, como não nasci grudada nela e, também sei fazer tudo, o jeito é seguir fazendo.

Vamos ter hóspedes aqui, à partir de amanhã e, por conta disso, venho cozinhando e congelando pra não ficar escrava da cozinha, enquanto eles estiverem aqui.

Já fiz lasanha, kibe de bandeja, pepinos e beterraba em conserva, pudim de leite, doce-de abóbora, sopa creme de abóbora, já fritei e congelei 6 xícaras de arroz (dica de Tia Lourdes, que sigo há anosss) e, as carnes pro churrasco tb já estão aqui.

Hoje, só vou cuidar da roupa. E, se Deus quiser, D. Helena virá sexta-feira me ajudar. Ela mesma disse pro Magno, que não aguentará ficar até dia 03 de outubro sem voltar a trabalhar aqui. TOMARA…rs