Tristeza.

Então me perguntam se estou triste?

Irremediavelmente triste. Inconsolavelmente triste.

Triste, triste, tristíssima.

Porque?

Não consigo escrever o porquê.

Não sei se enumero, se coloco em ordem alfabética, ou em ordem de intensidade de sentimento.

Ou por ter que desistir de algumas coisas para poder ter outras, sendo que não quero desistir…

ou por tamanho da dor, ou se pelo tamanho da decepção.

Se por tempo de tristeza, se por qualidade de tristeza ou se por raiva de a estar sentindo.

Se posso tomar esta ou aquela atitude para acabar com ela.

Se, tomando-a, não acabo também com outros sentimentos.

Se corro o risco de matá-la e com ela, a esperança.

Então me perguntam se estou triste.

Estou.

Tristeeza, por favor, vá embora!

Minha alma que choora…. 

Está vendo o meu fim.

Lala, laralara…
Quero, de novo, cantar
Tristeza, por favor, vá embora
Minha alma que chora, está vendo o meu fim
Fez do meu coração a sua moradia
Já é demais o meu penar
Quero voltar àquela vida de alegria
Quero, de novo, cantar
Laiara…

Link: http://www.vagalume.com.br/elis-regina/tristeza.html#ixzz3p0tqWOoo

Anúncios