Milão – Duomo de Milão

Nosso primeiro dia em Milão  rendeu bastante. Depois de almoçarmos, fomos para o Hotel, descansamos uma meia-hora e fomos conhecer o centro de Milão.

Andrea, o funcionário do Hotel, super atencioso, nos ensinou como irmos até o Metrô, onde descermos e nós partimos para lá.

Logo no primeiro quarteirão, pedimos uma orientação para duas mulheres que vinham em nossa direção. Adivinhem! duas brasileiras: Fátima e salvo engano, Sueli.

Moram em Milão há nove anos. Deram as informações que pedimos e também seus celulares e se colocaram à nossa disposição se precisássemos de ajuda, etc. Muito legal.

A estação de metrô é perto e praticamente não havia muita gente nas ruas. Tudo tranquilo, não muito frio.

Passeio na praca da Duomo e ao seu redor (3)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Passeio na praca da Duomo e ao seu redor (2)

 

Passeio na praca da Duomo e ao seu redor (1)

 

Apesar de estar claro ainda, já era mais de 19h00 e a Duomo já estava fechada. Vimos só por fora. Que linda deve ter sido essa apresentação”

Passeio na praca da Duomo e ao seu redor (19)

Lindo pensamento.

Passeio na praca da Duomo e ao seu redor (18)

 

Passeio na praca da Duomo e ao seu redor (17)

Dá pra ver a biquinha de água potável na rua. Em todo lugar tem água potável na Itália. Até nas torneiras dos banheiros!

Passeio na praca da Duomo e ao seu redor (16)

 

Passeio na praca da Duomo e ao seu redor (15)

Cabeça de São João Batista.

Passeio na praca da Duomo e ao seu redor (14)

Detalhes da porta.

Passeio na praca da Duomo e ao seu redor (13) Passeio na praca da Duomo e ao seu redor (12)

 

 

Passeio na praca da Duomo e ao seu redor (11)

 

Passeio na praca da Duomo e ao seu redor (10)

 

Passeio na praca da Duomo e ao seu redor (9)

Anúncios

Itália com Telma

Muitas vezes fazemos planos com antecedência exagerada e ainda assim, não é garantia que saia tudo bem.

Outras, vamos sendo levadas por situações que vão dando certo e, quando vemos, já fomos e mais, já voltamos….

Telma não viajava há bastante tempo, haja vista ter, além da casa, filhos e trabalho, dois bichinhos de estimação, a Mona e o Tintim.

Mas, no ano passado, ambos morreram. E, desta forma ela se viu livre para realizar o sonho de ir à Itália, berço de seus pais. Com a cidadania italiana reconhecida e, com o passaporte italiano em mãos, a viagem foi tomando forma.

Eu  acompanhei esses passos e, não sei bem quando nem como, ventilei a possibilidade de ir com ela para lhe fazer companhia.

Fui à Roma em dezembro e, não estava nos meus planos voltar para lá, antes de ir à Paris, por exemplo….

De uma hora para outra, passagem e pacote comprados. E a data para viajar, 19 de maio.

Deixar o escritório, casa, marido e, principalmente os netinhos não foi muito fácil, mas também sem grandes traumas.

De repente, dia 19 chegou. Aqui, a foto da nossa despedida. Tiramos outras fazendo gracinhas, mas não vou postar aqui…rs

foto (36)

E assim, levadas pelo André, filho da Telma, fomos para Cumbica começar nossa viagem.